Festival SESI de Robótica traz 4 categorias competitivas, confira!

A 10ª Edição do Festival SESI de Robótica começou trazendo como tema o “Cargo Connect”, que desafia os estudantes a buscarem soluções para questões de logística e transporte de mercadorias, estimulando que o aprendizado teórico seja visto na prática em questões relevantes para o mercado atual. Entretanto, o que destaca o festival são suas características competições, que propõem diversos desafios para estudantes a partir de 9 anos de idade, até alunos do ensino médio, e costumam render boas premiações para os alunos brasileiros. A seguir, iremos falar mais sobre cada uma dessas categorias.

FIRST LEGO League Challenge (FLL)

Antes de tudo, FIRST é o nome de uma organização sem fins lucrativos, sendo um acrônimo em inglês para “For Inspiration and Recognition of Science and Technology”, ou “para inspiração e reconhecimento da ciência e da tecnologia” em português. A primeira modalidade, FLL, é destinada a alunos de 9 a 16 anos, que formam equipes de duas a dez pessoas, sendo supervisionadas por dois adultos.

As equipes devem construir e programar robôs montados com LEGO, que devem então cumprir uma série de missões em um tapete oficial da FIRST. Além disso, a equipe também é responsável por idealizar e desenvolver um projeto de inovação, que seja uma solução de um problema real dentro da temática do Festival.

Até hoje, os brasileiros já ganharam mais de 75 prêmios em competições internacionais na modalidade.

FIRST Tech Challenge (FTC)

Essa modalidade é destinada a alunos do Ensino Médio, em equipes de três a quinze participantes. Cada equipe deve projetar, programar e construir um robô capaz de realizar algumas tarefas propostas dentro de uma arena. As máquinas são construídas a partir de um kit de peças reutilizáveis, aproveitando da tecnologia Android, e sendo codificadas com programação baseada em CAD, Java e Blocks.

FIRST Robotics Competition (FRC)

A categoria mais complexa envolve alunos do Ensino Médio, construindo e programando robôs de grande porte, chegando a ultrapassar 50 kg e 1,5 m de altura. A competição também propõe que as máquinas realizem algumas tarefas na arena. Apesar da ausência de etapas nacionais da competição no Brasil, a modalidade rendeu cinco prêmios a equipes brasileiras nos últimos estágios regionais dos Estados Unidos, realizados em São Francisco e Long Island.

F1 in Schools

A modalidade é parte de um projeto internacional realizado pela Fórmula 1, envolvendo alunos de 9 a 19 anos de idade, que montam equipes de três a seis pessoas para que montem uma escuderia. Os desafios propostos são próximos aos desafios reais de corridas da Fórmula 1, como a construção de um carro em miniatura, réplica dos carros oficiais, e que deve competir em uma pista de 24 metros.

Nessa competição, além de projetar, desenvolver, testar e utilizar os protótipos, as equipes também assumem funções de marketing, gestão, design e engenharia, como uma empresa. No torneio mundial da categoria, quatro equipes brasileiras se qualificaram e irão competir em Julho na Inglaterra.

Quer saber mais sobre os torneios? Acesse mais informações no Portal da Indústria.

Você também pode acessar nossa Loja para adquirir as peças necessárias para a confecção do seu próprio projeto!

Compartilhe: