A importância do ensino da robótica na educação brasileira

A implementação da tecnologia na educação dos jovens tem ocorrido de maneira gradual em várias regiões do Brasil, e com isso já é possível trazer dados do benefício que isso tem na formação dos jovens que serão os futuros profissionais do país. E não somente o ensino, mas também a elaboração de eventos que coloquem em prática os aprendizados dos alunos, mostraram enorme valor para o dia a dia desses estudantes. O SESI conduziu um estudo comparando as notas de Matemática, Linguagens e Ciências Humanas e Sociais de alunos competidores dos torneios SESI de robótica de 2018 e 2019, com as notas de alunos que se inscreveram, mas não participaram.

O estudo contou com 2500 alunos dos anos finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio de 24 estados, sendo 54% desses alunos do sexo masculino e 46% do sexo feminino. Os alunos competidores atingiram uma média de 83 pontos em Matemática, 85,6 pontos em Linguagens e 84,4 pontos em Ciências Humanas e Sociais, enquanto os alunos que não competiram tiveram uma média de 78 pontos em Matemática, 81,9 pontos em Linguagens e 80,4 pontos em Ciências Humanas e Sociais. Os alunos competidores tiveram um ganho de aproximadamente 5% a mais nas notas. De acordo com Paulo Mól, diretor de operações do SESI, “Ao participar dos torneios, as crianças e adolescentes são desafiados a buscar soluções para problemas reais, apresentar projetos com inovação e criatividade, além de programar e manusear os robôs. Tudo isso em equipe, praticando valores como respeito e colaboração. É uma atividade que ensina conteúdos complexos de ciências e engenharia e, ao mesmo tempo, diverte e engaja esses jovens que farão diferença no mercado de trabalho”, o que justifica a diferença.

Além disso, outro estudo, realizado pela Brandeis University Center for Youth and Communities destaca o impacto dos competidores da robótica e tecnologia no interesse pelas áreas de ciências, tecnologias, engenharias e matemática, além de ganhos em habilidades como trabalho em equipe, comunicação e solução de problemas.

O estudo mostra que alunos que tiveram contato com robótica mostram mais interesse em optar por cursos de exatas (81% contra 58% no grupo de controle). Também destaca a diferença no interesse por engenharia ou ciência da computação (68% contra somente 29% no grupo de controle).

Uma pesquisa realizada pelo CIEB (Centro de Inovação para a Educação Brasileira) entretanto mostra que os esforços para o ensino da robótica tem muito a avançar, principalmente no ensino infantil, mostrando que somente 3% das iniciativas contam com esse público.

Em geral, é importante destacar que o ensino da robótica e de iniciativas voltadas à tecnologia mobilizam os estudantes em diversas maneiras, que geram ganhos muitas vezes imensuráveis. Além do exercício da criatividade, visão holística sobre determinados problemas, raciocínio lógico, planejamento e organização, os ganhos sociais em trabalho em equipe, comunicação, assertividade, pensamento crítico são somente algumas de várias habilidades e competências estimuladas pelos estudantes que se envolvem em grandes projetos, como os projetos que a robótica podem proporcionar.

Que tal levar o ensino da robótica para a sua rede de ensino? Seja você a inspiração de centenas de alunos que serão o futuro do nosso país! E se precisar de material, nossa Loja irá atender todas as suas necessidades.

Compartilhe: